Ínicio  >  Artigo exclusivo Dicas de Fisioterapia

12 DICAS PARA EVITAR DOR NO SEU DIA A DIA

  • 18 de janeiro de 2018
12 dicas para evitar dor no seu dia a dia

Ninguém gosta de sentir dor, não é?

Mas algumas situações podem ser evitadas com simples dicas.

Por isso, vou falar sobre estas 12 recomendações para você evitar diversos tipos de dores no seu dia a dia:



1. Praticar atividade física

Sim, eu sei que não é nenhuma novidade, porém praticar atividade física ajudar a melhorar e até controlar completamente a dor crônica.

Isso tem impacto direto sobre a sua qualidade de vida.

E também previne doenças cardiovasculares, diabetes, hipertensão, obesidade, depressão e osteoporose.

O Colégio Americano de Esporte recomenda pelo menos 30 minutos de atividades físicas moderada, 5 ou mais vezes por semana.

Caminhada é um ótimo modo para começar. É fácil, sem custos e tem efeito.

2. De olho no estresse

O estresse é comprovadamente uma das causas multifatoriais da dor.

Sabemos que é mais fácil falar do que fazer. A rotina do dia a dia nos proporciona diversos motivos que causam cansaço físico e mental.

Trabalho, família, problemas pessoais.

Mas, está na hora de aceitar que você não pode desempenhar todas as tarefas com perfeição e que não pode controlar todos os aspectos da sua vida.

Seja mais leve com você mesmo.

Recomendações:

  • Atividade física regular;
  • Técnicas de relaxamento;
  • Manter o senso de humor;
  • Socializar com a família e amigos;
  • Encontrar tempo para hobbies.

3. Manter uma alimentação saudável e equilibrada

Há muitos alimentos, como aqueles industrializados, superprocessados, saturados em sal e açúcar, que estimulam os processos inflamatórios em nosso corpo.

Ao contrario, devemos consumir alimentos com propriedades anti-inflamatórias.

Já está comprovado que uma dieta rica em fibras, gorduras saudáveis, frutas e vegetais, e pobre em açúcar, carboidratos refinados e gorduras ruins pode reduzir a inflamação e a dor.

Dê preferência para vegetais, frutas, grãos integrais, gengibre, azeite, abacate e alho.

No vídeo abaixo, a nutricionista Carolina Sartori (CNR1-5800) alerta para os perigos das dietas populares e explica o que é uma alimentação saudável de verdade:

Se você quiser saber mais sobre o curso da Carolina, que já foi ministrado em várias cidades do Brasil, ajudando muitas pessoas a “fazerem as pazes com a comida”, é só clicar na página do curso O que é alimentação saudável.

O curso conta com todas todas as informações para que você faça as melhores escolhas sem precisar seguir modismos e sem ser vítima do terrorismo alimentar. Vale cada segundo.

4. Saúde mental

Da mesma forma que cuidamos do nosso corpo, cuidar da mente também é importante para evitar dor.

Depressão e ansiedade estão relacionados à dor crônica, que é mais comum em indivíduos com transtorno de humor.

Pesquisas indicam que podem ocorrer em 50% dos casos de depressão e os distúrbios de ansiedade em 45% dos casos.

5. Xô exagero

Evite levantar coisas demasiadamente pesadas ou fazer esforços repetitivos constantes.

Se não tiver outra escolha procure desempenhar as atividades com estratégias protetoras de seu organismo.

Dobrar as pernas ao invés de forçar a coluna ao levantar um peso, dividir as tarefas domesticas em pequenos lotes, aos invés de fazer um grande esforço em pouco tempo etc., são boas soluções.

Já alertamos no Dicas de Fisioterapia para pessoas com tendinite e epicondilite. Se um destes for o seu caso, não deixe de conferir estes artigos.

6. Evitar manter a mesma postura durante muitas horas

Vivemos em um mundo onde a maioria das pessoas passam cada vez mais tempo sentadas: no escritório, no ônibus ou no carro, em casa na frente da televisão…

Manter a mesma postura por tempos prolongados afeta negativamente o nosso corpo, podendo causar dor.

Tente, pelo menos a cada uma hora na mesma posição, fazer um alongamento.

Especialmente na direção oposta à que você se mantém (se você fica muito tempo sentado, espreguice-se delicadamente para trás, por exemplo).

7. Evitar o círculo vicioso

Muitas vezes quando nos deparamos com alguma dor temos a tendência a preferir o repouso e a imobilização da área afetada.

Em longo prazo, essa prática pode acabar piorando o quadro de dor.

Apesar de as vezes o repouso ser necessário, é muito importante se manter ativo em exercícios físicos específicos, de forma a melhorar o desempenho do nosso organismo.

8. Qualidade do sono

A dor crônica em muitos casos pode levar a insônia, que por sua vez piora o quadro de dor durante o dia.

50% a 80% das pessoas com dor crônica apresentam dificuldades para dormir.

Higiene do sono, técnicas de relaxamento e a procura de um especialista caso os sintomas não melhorem, são muito indicados nesses casos.

9. Medite!

Estudos científicos já demonstraram que a meditação diminui a percepção da dor, melhora a mobilidade a função e a qualidade de vida.

Inclusive, também melhora a ansiedade e depressão, além de não apresentar nenhum efeito colateral.

Pelo contrário, reduz o consumo de medicações analgésicas.

10. Preste atenção aos calçados

Dicas de Fisioterapia Calçados para evitar dor

Alguns calçados podem causar ou piorar algumas patologias, como esporão calcâneo e fascite plantar, dor nos joelhos ou na coluna.

Prefira calçados com 2 ou 3 cm de salto e tênis crossfit, ótimos para caminhada, por exemplo.

11. Hora de parar de fumar

Se entre as varias boas razoes para parar de fumar você ainda não encontrou a sua, lá vai mais uma: em curto prazo a nicotina melhora a dor, dando a impressão de ter um efeito analgésico.

Porém, em médio e longo prazo, na verdade ela compromete a oxigenação e o fluxo de nutrientes aos tecidos, causa fadiga e compromete o normal processo de cura dos tecidos, piorando o quadro de dor.

12. A dor continua? Procure um profissional qualificado

Muitas vezes por conta da correria das nossas vidas, não conseguimos priorizar algo realmente importante: nossa saúde.

Protelar o atendimento de um profissional especializado, muitas vezes dependendo de analgésico e anti-inflamatórios tomados sem prescrição medica, pode piorar o quadro de sua dor e dificultar o tratamento.

E aí? Que tipo de dor você já teve?

Se quiser compartilhar conosco ou tiver alguma dúvida, deixe nos comentários abaixo.

Até mais!

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Dra. Lavinia Clara é Fisioterapeuta pela Universitá degli Studi di Milano (Itália), com pós-graduação em Fisioterapia em Pneumologia e Fisioterapia em Ortopedia e Traumatologia pela Universidade Federal de São Paulo. Atual Doutoranda pela Faculdade de Medicina da USP (FMUSP). – CREFITO: 151380-F



FONTES

http://www.acsm.org/about-acsm/media-room/acsm-in-the-news/2011/08/01/walking-for-health-easy-inexpensive-and-effective
https://www.mayoclinic.org/healthy-lifestyle/stress-management/in-depth/hlv-20049495
http://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2017-07/estudo-da-usp-relaciona-dor-cronica-casos-de-ansiedade-e-depressao
http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1002/14651858.CD011279.pub3/abstract
http://www.scielo.br/pdf/rbme/v20n3/1517-8692-rbme-20-03-00200.pdf
http://www.sbed.org.br/lermais_materias.php?cd_materias=566
https://link.springer.com/article/10.1007%2Fs11926-017-0686-0
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4941786/
https://academic.oup.com/painmedicine/article-lookup/doi/10.1111/pme.12605
https://healthguides.healthgrades.com/article/the-link-between-smoking-and-chronic-pain
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-44462013000100005&lng=en&nrm=iso&tlng=en
http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S1876201817304276?via%3Dihub
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/25322735
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/28884227


Neste blog procuramos tratar de tudo sobre fisioterapia.

Ele não substitui e nem pretende substituir um especialista.

Para mais informações, procure o SUS ou consulte um profissional de seu contato.

Fique a vontade para comentar abaixo, tirar dúvidas, sugerir etc.


 

Deixe um comentário

    Dicas de Fisioterapia.com
    | Menu >