Ínicio  >  Artigo exclusivo Dicas de Fisioterapia

MEDICINA TRADICIONAL CHINESA: INTRODUÇÃO À ACUPUNTURA

  • 3 de abril de 2018
Medicina Tradicional Chinesa: uma introdução à Acupuntura

O QUE É A MEDICINA TRADICIONAL CHINESA?

A Medicina Tradicional Chinesa (MTC), ou apenas Medicina Chinesa (em chinês 中醫, zhōngyī xué, ou 中藥學, zhōngyaò xué), é um grupo de práticas da medicina ancestral desenvolvida ao longo dos milhares de anos de história da China, em uso até os dias de hoje.

E quanta história tem a China.



Acredita-se que aquele enorme e fascinante país exista oficialmente desde 221 a.C., a partir da Dinastia Qin (秦朝).

É o mais populoso do mundo também, com mais de 1,36 bilhões de habitantes.

Com tanta história e tantas vidas para construir essa história, é evidente que seus métodos de cura seriam igualmente fascinantes e ricos em conhecimentos.

MEDICINA CHINESA E ACUPUNTURA

Aqui no Dicas de Fisioterapia também iremos tratar de acupuntura em artigos próximos.

Desde 2014, a 4ª Turma do TRF-4ª Região julgou que a acupuntura pode ser praticada como especialidade por fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais.

O Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (COFFITO), inclusive, escreveu recentemente uma nota a respeito do assunto.

Por isso, para introduzir o assunto, lançamos este artigo detalhando um pouco sobre a medicina tradicional chinesa.

(ATUALIZAÇÃO: Se quiser saber mais, já preparamos o artigo exclusivo sobre “Acupuntura: quais os benefícios e para que serve“. Não deixe de conferir.)

BREVE RESUMO SOBRE A MEDICINA CHINESA

A Medicina Chinesa é filosófica. Há muito que debater sobre ela.

Mas abordarei aqui alguns dos principais fatores a respeito da MTC.

Ela é considerada por muitas pessoas um estilo de vida, inclusive, em países ocidentais.

Uma de suas maiores vantagens é que suas técnicas possuem pouquíssimos efeitos colaterais.

Entre os vários métodos de tratamento da Medicina Chinesa, destacamos oito:

  • Acupuntura;
  • Auriculoterapia (tratamento pela orelha);
  • Dietoterapia (terapia alimentar);
  • Fitoterapia Chinesa;
  • Meditação como: Chi Kung ou Tai Chi Chuan;
  • Moxabustão;
  • Tuina ou Tui (massagem e osteopatia chinesa);
  • Ventosaterapia.

Giovanni Maciocia é médico de Medicina Tradicional Chinesa e um dos estudiosos mais respeitados neste tema em todo o mundo.

Ele também é professor honorário na Nanjing University of Chinese Medicine (NJUCM), a mais antiga universidade de MTC da China e do mundo.

Com mais de 37 anos de experiência profissional, ele realmente sabe do que está falando.

No livro “Os fundamentos da Medicina Chinesa” ele afirma que o fundamento da Medicina Tradicional Chinesa é baseado em três teorias:

  • Yin Yang;
  • Qi;
  • Os Cinco Elementos.

Um resumo sobre cada uma destas teorias da Medicina Tradicional Chinesa veremos a seguir:

SIGNIFICADO DE YIN E YANG

Ying Yang (陰陽 em chinês tradicional | 阴阳 em chinês simplificado) são conceitos do taoismo, sendo o princípio da filosofia chinesa.

O significado do símbolo Yin e Yang, segundo sua história, são polos opostos de uma energia chamada Qi, que está presente em tudo no universo. Mais abaixo abordaremos essa energia.

De acordo com o Yin e Yang, vivemos em um ambiente que possui leis naturais.

Essas leis se expressam em gerações, atividades, transformações e desintegrações de todos os seres e todos os aspectos da natureza.

O Yin e o Yang são considerados parte dessa lei.

A energia YIN representa o polo negativo, mas isso não significa que seja uma energia ruim.

Enquanto, o polo positivo é representado pela energia YANG.

O polo negativo não vive sem o positivo e vice e versa.

Talvez por isso tantas pessoas queiram fazer tatuagem de Ying Yang em seus corpos.

Brincadeiras à parte, a teoria do Yin e Yang expressa a ideia de uma dualidade não absoluta que está em contínua transformação.

Yin e Yang permeiam todas as coisas, todos os aspectos e todas as transformações tanto no microcosmo como no macrocosmo.

Em seu desenho, o símbolo Yin é representado pela cor preta e Yang pela branca.

Mas, um depende do outro. Para existir harmonia é necessário equilíbrio entre a energia Yin e a energia Yang.

Energia Yin em excesso, causa desequilíbrio. Energia Yang em excesso também gera desequilíbrio.

O Yin representa a escuridão O passivo, o frio, a tranquilidade, o crescimento, a lua, a água, a terra, a flexibilidade, a noite.

A lista dos fenômenos presentes na natureza classificados em Yin é enorme.

Yang é a luz. Ativo, quente, claro, a agitação, o céu, o sol.

O Yin é a matéria vital. O Yang a função vital.

Sem a base material, nada funciona.

Porém, é impossível e inviável categorizar coisas totalmente Yin ou coisas totalmente Yang.

Há fenômenos com características predominantemente Yin, embora não seja uma quantidade absoluta.

Não existem Yin ou Yang absolutos.

Ambos são importantes e necessários, os dois caminham juntos.

Para você compreender melhor, dentro da Medicina Chinesa, a saúde, pelo ponto de vista Yin e Yang, é a energia interna (Qi) do organismo equilibrada e em harmonia com as energias do ambiente.

Há estações do ano consideradas Yin, assim como há estações consideradas Yang.

Há alimentos e plantas classificados como Yin e outros que são mais Yang.

Vou tratar disso em um próximo artigo.

Existem órgãos considerados Yin, como o pulmão, o coração, o baço, o fígado e rim.

Os órgãos Yang seriam o estômago, intestino grosso, intestino delgado, a vesícula viliar e a bexiga.

Mas todos os órgãos e vísceras apresentam aspecto yin e yang.

Por exemplo, uma pessoa mais em yang é provável que expresse ser mais agitada, estressada, irada.

Já uma pessoa mais Yin é tranquila. Contudo, o excesso de tranquilidade, pode levar a estados de desânimo.

Como equilibrar Yin e Yang é onde está o desafio.

Para termos corpo e mente saudável é preciso estar em equilíbrio entre as energias.

QI – ENERGIA VITAL

Qi ou energia vital é um conceito fundamental na Medicina Tradicional Chinesa.

Também é comum a encontrarmos como ‘Ki’ ou ‘Chi’. De qualquer forma, a pronuncia da energia vital (ou energia espiritual) ‘Qi’, é ‘tchi’ (氣 em chinês tradicional | 气 em chinês simplificado).

Ela é considerada nossa ‘essência de vida’, que mantém e governa nosso corpo físico, mente e espírito.

Essa energia está em todo lugar.

Na internet há alguns documentários a respeito.

Como a produção ‘Qi – A arte chinesa da cura’ (51 min), sobre a utilização da manipulação da energia vital Qi para cura e mantenimento da saúde por meio da Medicina Chinesa:

As técnicas utilizadas atuam no fluxo de energia ou ‘Qi’, que circula ao longo de nosso corpo em canais meridianos.

Mas, a ‘Qi’ pode ser alterada por influência de um trauma externo, como um ferimento, uma fratura, ou mudança climática.

Ou, ainda, um trauma interno, como a depressão ou o estresse.

Quando surge a dor ou sinais na pele, unhas, cabelo ou algum desconforto passamos a enfrentar um estado de “adoecimento”.

Os Canais de Energia ou Meridianos são como linhas que circulam nos órgãos e vísceras do nosso corpo.

Os meridianos são os canais por onde “Qi” percorre no corpo.

Ao estimular um determinado ponto do meridiano, pode-se reequilibrar as energias do corpo e de órgãos.

Cada órgão e víscera possui seu meridiano.

Qi e os Principais Meridianos da Medicina Chinesa

Existem doze meridianos principais. Todos são bilaterais e possuem um trajeto superficial e um profundo.

Os doze meridianos principais são: Pulmão (P), Intestino Grosso (IG), Estômago (E), Baço Pâncreas (BP), Coração (C), Intestino Delgado (ID), Bexiga (B), Rim (R), Circulação-Sexualidade (CS), Triplo Reaquecedor (TR), Vesícula Biliar (VB) e Fígado (F).

Como eu disse, os meridianos são canais que conectam a superfície do corpo com os órgãos internos, sendo que estes canais têm a função de transportar a energia através de todo o corpo.

OS CINCO ELEMENTOS DA MEDICINA CHINESA

A teoria dos cinco elementos (wŭ xíng 五行), chamada por alguns, cinco movimentos, ou ainda, as cinco fases da energia, é muito importante na MTC.

É um sistema filosófico aplicado não só à medicina, mas também para todas as coisas.

Segundo essa teoria todas as coisas do universo poderiam ser classificadas em cinco movimentos, por meio de seus ciclos de geração e controle.

Esses elementos são: Fogo, Terra, Metal, Água e Madeira.

A função deles é proporcionar o equilíbrio entre corpo e mente, integrar o ser a natureza.

Eles carregam consigo as estações, os sabores, as emoções, tons, sons, cores e todo um sistema de memória celular dos órgãos e vísceras.

Vejamos os cinco elementos:

Elemento Fogo (火)

Representa o coração e intestino delgado, língua, o pericárdio, o triplo aquecedor, calor, verão, vasos, alegria, rir, amargo, desenvolvimento, vermelho.

Pessoas que falam muito é uma característica de fogo.

O fogo em desequilíbrio desencadeia depressão, impulsividade, hipertensão.

Elemento Terra (土)

Baço e estômago são os órgãos de terra, umidade, transição (estação), boca, músculo, preocupação, cantar, doce, transformação, amarelo.

A terra desequilibrada apresenta apatia, uma pessoa muito preocupada impede a energia de baço fluir, problemas no estômago.

Elemento Metal (金)

Representa o pulmão, o intestino grosso, nariz, pele, pêlo, secura, outono, tristeza, suspirar, picante, amadurecimento.

Sintomas de alergia, rachadura nos pés, constipação, bronquite, asma é um metal desequilibrado.

Elemento Água (水)

Representa os rins e a bexiga, as orelhas, os ossos, o frio, o inverno, o medo, o gemer, o salgado, armazenamento, o preto.

Uma pessoa com desequilíbrio em água pode apresentar edema, alterações urinárias, impotência, dor lombar, fraqueza nos joelhos.

Elemento Madeira (木)

Governa o fígado e a vesícula biliar, olhos, tendão, vento, primavera, raiva, ácido, germinação, verde escuro.

Quando a madeira se desequilibra a pessoa resolve tudo no grito. É o yang da madeira em excesso.

Ciclo de Geração e Dominância dos 5 Elementos

Geração

Implica na geração e movimento. Um fato que precisa ser notado é que os elementos Fogo, Terra, Metal, Água e Madeira se ‘nutrem uns aos outros’.

Essa relação é conhecida como relação de mãe e filho.

Fogo gera Terra, Terra gera Metal, Metal gera Água, Água gera Madeira e Madeira gera Fogo.

Dominância

Significa que causa controle ou restrição. Cada elemento gera controle sobre outro específico.

Madeira domina a Terra, Terra domina a Água, Água domina o Fogo, Fogo Domina o Metal, Metal domina a Madeira.

No próximo artigo, escreverei diretamente sobre a acupuntura.

Deixe nos comentários o que você acha desse fascinante mundo de conhecimentos que a China, e sua Medicina Tradicional Chinesa, têm a ensinar para o mundo.

Até mais!

LIVRO RECOMENDADO

Os Fundamentos da Medicina Chinesa
Maciocia, Giovanni – 2017

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Dra. Maria Lira é Fisioterapeuta, Pós-Graduada em Ortopedia e Traumatologia pela UNIFESP e em Medicina Tradicional Chinesa. – CREFITO: 144896-SP



Fontes

Chen, Eachou. Anatomia topográfica dos pontos de acupuntura. SP, Roca, 1997
BARSTED, Dennis W. V. L. ‘Cosmologia Daoísta e Medicina Chinesa’. In: NASCIMENTO, Marilene Cabral do. As duas faces da montanha: estudos sobre medicina chinesa e acupuntura. São Paulo: Hucitec, 2006, p. 41-82
Maciocia G Os fundamentos da Medicina Chinesa. Ed. Roca. 2015.


Neste blog procuramos tratar de tudo sobre fisioterapia e acupuntura.

Ele não substitui e nem pretende substituir um especialista.

Para mais informações, procure o SUS ou consulte um profissional de seu contato.

Fique a vontade para comentar abaixo, tirar dúvidas, sugerir etc.


Deixe um comentário

    • AvatarRoselene F Costa
    • 7 de novembro de 2018
    Responder

    Excelente matéria, grata.

Dicas de Fisioterapia.com
| Menu >